Fotografo John Moor registrou a fronteira dos Estados Unidos com o México

ok capa Marcelojusto

 

Depois de algumas recusas a pedidos para registrar a fronteira dos Estados Unidos com o México no ano passado, o fotógrafo John Moore, 51, recebeu autorização para passar apenas um dia trabalhando no local. "Eu sabia que teria uma oportunidade muito breve para fazer fotos muito importantes". Uma das imagens que Moore clicou naquele dia foi a icônica foto de uma garotinha chorando ao ver sua mãe ser abordada por policiais, que concorre ao prêmio World Press Photo deste ano. A foto virou símbolo da política de separação de crianças de seus pais na fronteira entre os dois países, que entrou em vigor em 2018. Moore não tem certeza do quanto o registro teve impacto na política de migração dos EUA, mas espera que seu trabalho toque e eduque o público sobre temas relativos à crise migratória. 

https://tab.uol.com.br/noticias/redacao/2019/03/21/onde-os-politicos-veem-inimigos-os-fotografos-enxergam-o-ser-humano.htm?fbclid=IwAR1pngr4WznI4t0vEN4NMpP3q8bIjd7TNOAyN-Auj3sPs5VzQFxBq8GzXYo

Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos no Estado de São Paulo

Rua Rego Freitas, 530, Sobreloja - Vila Buarque - São Paulo/SP - Cep: 01220-010 - Telefones: (11) 3257-3991 e (11) 99583-3686   Whatsapp 

   

Pesquisar no site